Rio Amazonas é mais velho do que se pensava; gigante tem 9 milhões de anos

Compartir

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Ӿ

[vc_row bg_type=”image” parallax_style=”vcpb-vz-jquery” bg_image_new=”id^1583|url^https://www.raisg.org/wp-content/uploads/2017/03/rio-amazonas.jpg|caption^null|alt^null|title^rio amazonas|description^null” bg_image_repeat=”no-repeat” bg_image_size=”contain” disable_on_mobile_img_parallax=”disable_on_mobile_img_parallax_value”][vc_column][vc_empty_space height=”420px”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]24/03/2017

Cientistas da UnB (Universidade de Brasília) e da Universidade de Amsterdã chegaram à conclusão de que a idade do rio Amazonas está entre 9,4 milhões a 9 milhões de anos. Os resultados do estudo foram publicados na revista Global and Planetary Change nesta semana.

Estimativas propostas em literatura recente diziam que o rio seria mais jovem (cerca de 2,6 milhões de anos) e um estudo anterior com base nessa mesma perfuração falava em 1 milhão a 1,5 milhão de anos.

O novo estudo fez uma análise geoquímica e palinologia (estudo de grãos de pólen e esporos) de sedimentos de uma perfuração para exploração marinha de hidrocarbonetos que atingiu 4,5 km abaixo do nível do mar. “Aplicamos técnicas de análise de alta resolução que não haviam sido usadas antes na região”, diz Farid Chemale, um dos pesquisadores envolvidos no estudo.

Do UOL, em São Paulo [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos requeridos están marcados *

Publicar comentario